Blog

quanto custa abrir um ginasio

Como abrir um ginásio a partir do zero? – Parte 2

ONDE, QUANTO… [ Artigo 2 de 4] – Se chegaste agora, dá uma vista de olhos no artigo anterior, tudo tem a sua lógica e é melhor começar do princípio!

4.  LOCALIZAÇÃO E ESPAÇO


Um ginásio requer um investimento alto e o sucesso de um negócio depende de uma série de fatores, depois de definir o tipo de ginásio e os serviços que vais disponibilizar é preciso pensar bem onde o negócio vais crescer.

A escolha do local é, seguramente, um dos aspetos mais importantes a considerar. É importante que se invista tempo na pesquisa e na escolha da melhor localização.

Conhecer bem o local, as pessoas, os seus hábitos, cultura e concorrência. Tudo isto são fatores que podem ajudar a definir onde queres estar e o que se vais oferecer.

Já sabemos que a localização precisa ser estratégica. Para delimitar a zona é preciso entender o perfil de teus clientes. Um local é estratégico quando está próximo de um grande número de clientes e potenciais clientes, facilitando a relação e interação com os mesmos.

Escolhendo um local adequado vais ter menos uma preocupação e podes focar-te noutros aspetos importantes do negócio. O espaço vai ter que estar de acordo com o teu plano de negócios, lá tem de caber tudo aquilo que projetaste a nível de estrutura e serviços.

Um bom ginásio é mais do que apenas um espaço cheio de equipamento, a estrutura deve ter áreas específicas para cada tipo de treino e serviço.

Vais, no entanto, precisar de mais espaço para zonas que podem facilmente cair no esquecimento, mas que são indispensáveis. Espaços como a receção, balneários femininos e masculinos, zona de cacifos e wc…

Agora aqui pode colocar-se outra questão. Comprar ou arrendar?

Tudo vai depender do orçamento que estabeleceste. Mas se já definiste a localização ideal para abrir o teu ginásio seria aconselhado procurar um consultor imobiliário para encontrar o espaço que precisas.

Para além de tratar de toda a burocracia e de trazer uma maior segurança, vai saber de certeza de opções que não estão visíveis a todos e por conseguinte pode fazer toda a diferença na escolha e fecho do negócio.

Ginasio moderno
Investimento

5. INVESTIMENTO E FINANCIAMENTO


O investimento inicial será o mais avultado, mas é importante perceber os custos envolvidos na abertura de um ginásio, mas também os custos de o manter, considerando os custos fixos mensais, assim como alguns custos variáveis.

Nos custos fixos podes contar com:

  • Mobiliário (Balcão, mesas, cadeiras, cacifos, armários, bancos)
  • Equipamentos de fitness (máquinas de musculação, pesos, bicicletas)
  • Equipamentos informáticos (computadores, monitores, impressoras)
  • Serviços (Comunicação, Internet, faturação, limpeza)
  • Colaboradores (Staff e técnicos desportivos, incluindo a formação necessária)
  • Sistemas de ar condicionado, alarme
  • Licenças, legalização, seguros e outro tipo de documentação obrigatória para manter o espaço aberto.

Alguns custos variáveis a contemplar serão:

  • Remuneração dos colaboradores, que inclui também seguros associados
  • Renda do espaço, caso tenhas optado pelo arrendamento, ou prestação se a escolha tenha sido financiamento
  • Despesas de água, luz, internet, telefone
  • Serviços de limpeza
  • Softwares de contabilidade, faturação, comunicação
  • Manutenção dos equipamentos
  • Investimento em marketing

Um ginásio requer um grande investimento ao nível das instalações, localização, equipamentos técnicos e desportivos, colaboradores especializados e certificados, licenças, impostos entre outros.

Com isto é possível recorrer a fontes privadas, como financiamento bancário mas também perceber se existe algum apoio ao empreendedorismo, atribuídos por exemplo pelo IEFP, IAPMEI, ANJE que possam ajudar a por de pé o teu negócio.

O empréstimo numa instituição é o tipo de financiamento para convencional. O melhor é visitar várias instituições bancárias para obter informações e escolher a mais adequada à situação, vais ter que analisar as taxas de juro e as respetivas comissões. Se não for um assunto com que estejas confortável também podes recorrer a um intermediário de crédito que tratará dessa parte mais chata de análise, apresentando-te depois a melhor solução bancária.

O microcrédito pode ser a solução ideal se precisares de financiamento e não tiveres rendimentos ou garantias. Foi especificamente desenhado para desempregados, jovens empreendedores à procura do primeiro emprego ou trabalhadores em regime precário. O montante máximo de financiamento é limitado, mas pode ser uma grande ajuda inicial.

O Instituto do Emprego e Formação Profissional disponibiliza diversos apoios para abrir uma empresa, assim como através do Estado também se podem pedir alguns apoios para criação de novas empresas.

Em resumo existem vários custos para os quais convém estar preparado e alerta, mas também vale a pena explorar a oportunidade obter alguns apoios para os valores iniciais que são mais avultados.

Estamos mais ou menos a meio, não vais perder agora a parte mais importante pois não? Se precisares de voltar a trás para rever alguma informação, estás sempre a tempo.

Como abrir um ginásio a partir do zero? Parte 3 – Burocracia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.